“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a minha terra.” – 

2 Crônicas 7: 14.

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali eu estarei” – Mateus 18: 20.

A Marcha para Jesus é muito mais que uma manifestação pacífica, é um ato profético, marcado por louvores e pelo clamor de um povo que acredita no poder transformador do evangelho.

Há mais de 20 anos, milhões de pessoas saem às ruas da capital paulista, com seus pedidos de oração debaixo dos pés.

“A oração e o louvor são instrumentos poderosos. O clamor tem um resultado espiritual, que não é imediato, mas acontece no decorrer do tempo. Nós vemos isso se manifestando no povo, com cura e libertação”, explicou Apóstolo Estevam, presidente do evento no Brasil.

Confira abaixo alguns depoimentos de pessoas que participaram da Marcha para Jesus deste ano:

image

“Através dos pedidos de oração na Marcha, meu irmão foi liberto do vício do álcool. 80% da minha família está aqui hoje. Isso é uma grande vitória. O meu propósito é ter minha família 100% convertida” – Fernanda Leme, 36 anos, analista logística.


image

“É a primeira vez que venho com a minha família. Hoje, eu marchei pela reconciliação, reconstrução e resgate dos que ainda não receberam a salvação” – Elisabete Xavier, 36 anos, professora.


image

“A marcha é algo sobrenatural. Um dos meus pedidos foi a conversão da minha família, e Deus realizou este milagre” – Luciana Godoy, 40 anos, assistente de divulgação.


image

“A minha esposa não conseguia engravidar. Foram sete anos marchando por esse milagre. Hoje, estamos aqui com nossa filhinha” –  Presbítero Rafael, 34 anos, funcionário público.


image

"Mesmo diante das tribulações, o Senhor nos dá graça. Fui demito do órgão público. Hoje, eu marchei com o processo ganho. Outra grande bênção é que meus filhos cresceram na Marcha! marchamos há 12 anos” –  Waldek Galvão, 43 anos.


image

“Vim agradecer e glorificar o nome do nosso Senhor Jesus pela espera de um apartamento, que estava retido na justiça há seis anos e com 70% do valor pago. Na Marcha retrasada, pedi pela liberação das chaves. Em 2015, foi liberado” –  Carol Bradascha, 29 anos, dona de casa.


image

“Marchar com a família é algo muito especial. Foi muito bom declarar o amor por Jesus com eles” – Rafael Belloti, 35 anos, empresário.

Redação iGospel, com a colaboração de Edvan Nascimento